sábado, 11 de junho de 2011

Ternuras

Sabes, às vezes, ainda sou feliz
Ainda perdura a ternura de uma vida
É o brilho vivo do meu olhar
Quando (sem que te apercebas)
Em ti repouso os meus olhos.

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Eduardo Miguel Pereira disse...

E uma vida vivida assim, olhos nos olhos, é uma vida mais plena, mais honesta, e muito mais saborosa.

16 de junho de 2011 às 02:30  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar