sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Coração!

Ah, meu coração, meu coração!
Meu coração é livre
Como os meus versos
Meu coração voa alto!
Sobe por céus límpidos.
Porém,
Tropeça, às vezes, desamparado,
Nas escorregadias e sinuosas calçadas da vida,
Mas isso, claro, não tem a menor importância.

Etiquetas:

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Olá! Como vai? Vejo que continua sempre activa e a escrever as suas "coisas". Parabéns, obrigado pelos belíssimos poemas que me oferece! Até sempre.

17 de agosto de 2009 às 15:47  
Anonymous Tânia disse...

Querida Amiga!
Que é isso de teres o coração destroçado????
Acredito que a vida te esteja a desgastar e que te sintas sem energias... Mas é preciso continuares a olhar o mar e a navegar pelas ondas dos teus sonhos! Até sempre, minha querida amiga!

17 de agosto de 2009 às 15:49  
Anonymous Mira disse...

Por que sofres desta forma? Por que tens tu esta alma de poeta inquieta? Porque não te contentas com o trivial que a vida é?
Tudo te dói, tudo te amarga, tudo te esmaga...
A vida vai-te pesando.
Vamos, "Blimunda",caminha na tua sabedoria e dá os olhos a beber às gaivotas desse mar agitado que há em ti! Um abraço.

17 de agosto de 2009 às 16:15  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar