domingo, 7 de agosto de 2011

Assim

Branco, branquissímo de gelos burilado
Sonha com o balanço cadenciado do seu andar
Eles estão por toda a parte.
Adultos, grandes, possantes
Pequenos, felpudos, hesitantes...
Então, o amor alcatifa tudo
E na precaridade do dia frio
Há bicos que escofiam, asas que adejam, penas que confortam
Pinguins nevados, laivados de ternura tão pura!
Numa serenidade plena ensinam-te
O Amor, a ternura da partilha, o descanso da protecção
O voo infindável do teu coração!

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar