segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Lixo

Era uma vez um homem que passava uma parte considerável dos seus dias a mexer no lixo alheio. Explicava, a quem desejasse saber, que procurava uma alma. Perdera a sua e, por isso, precisava encontrar outra com urgência. Acrescentava que o local mais óbvio para a procurar era entre o lixo dos outros. Pois se a bondade apenas se destaca quando contraposta à maldade, se a virtude apenas o é em relação ao pecado, se a verdade apenas existe enquanto a mentira existir, em que outro local procurar a pureza senão entre a impureza? Sorria e continuava a revolver o lixo.
Paulo Kellerman

Etiquetas:

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Este texto é também uma pérola! Também não o conhecia! Achei-o extremamente significativo e, mais uma vez, lhe agradeço o ter-mo facultado!
O texto é uma verdadeira lição. Tanto que precisamos de nos tornar melhores pessoas...

2 de setembro de 2008 às 14:12  
Blogger Carolina disse...

Procuremos, então...
Por aqui, por ali, acolá...

5 de setembro de 2008 às 03:25  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar