sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Cantilena

Cortaram as asas
ao rouxinol.
Rouxinol sem asas
não pode voar.
Quebraram-te o bico,
Rouxinol!
Rouxinol sem bico
não pode cantar.
Que ao menos a Noite
ninguém, rouxinol!,
ta queira roubar.
Rouxinol sem Noite
não pode viver.
Sebastião da Gama

Etiquetas:

1 Comentários:

Anonymous Filó disse...

Cada vez mais nos sentimos mais asfixiados, ultrapassados, vedados... Espero bem que, ao menos, nos reste a noite - após a qual volte a raiar uma nova alvorada!
Também me sinto assim.... Como tu: à beira de um desespero que nos impede de ser felizes como o eramos aqui há meia dúzia de anos atrás! Ora Bolas!

25 de outubro de 2008 às 13:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar