sexta-feira, 17 de abril de 2009

Oiro

Colhe
todo o oiro do dia
na haste mais alta
da melancolia.
Eugénio de Andrade

Etiquetas:

6 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Como se colhe o ouro? Como eu odeio esse ouro! Adoro a melancolia da manhã quando nasce o Sol... bendito melro que me acorda minutos antes desse momento unico do dia.
Disse ... Filipe

17 de abril de 2009 às 15:12  
Blogger Maria José disse...

Se calhar conhecemos eu vou sempre às Sextas de Cultura e ao Teatro, os meus filhos pertencem ao Teatro, já à muitos anos, ainda hoje fui lá ver Os Xailes foi muito bom estava cheio,temos que nos ver o meu filho faz parte da técnica é o Rui Senos, lindo poema, um beijinho.

17 de abril de 2009 às 16:50  
Anonymous sentidamente disse...

O oiro tem a faceta de “vil metal” mas tem a outra, maravilhosa de ser belo e brilhar, com um brilho que nada ofusca.
Por analogia há muito de “oiro” sem ter a faceta menos bela. O Sol, que “doira” a terra com os seus raios de luz. As flores, como essa tão simples mas com uma cor tão apelativa, tão brilhante e fresca, tão “doirada”. Alguns sentimentos como o amor e a amizade que têm as cores que lhe queremos atribuir e quantas vezes são “doiradas”.
Enfim! O oiro é também bonito pela simbologia que espalha à sua volta.
Aproveito para lhe dizer que também o seu blog é “doirado”. Além da beleza e qualidade da escrita, apresenta um aspecto gráfico e cromático muito bonitos, com vivos mas harmoniosos contrastes dos tons e fotografias que se destacam ainda, pelo sentido e enquadramento dos temas e pelo magnífico trabalho artístico. Parabéns e obrigada pelo prazer que nos proporciona.
Um beijinho

18 de abril de 2009 às 03:45  
Blogger Caracoleta disse...

Não podia concordar mais com o comentário anterior e por isso... colha no meu campo de papoilas, um selinho de gratidão infinita, por tudo quanto de belo e brilhante nos dá! Beijos! Carla Guiomar

19 de abril de 2009 às 08:58  
Blogger Carolina disse...

Ai, esse Eugénio de Andrade!
Tão poucas palavras para tanto significado.
"Sê paciente; espera que a palavra amadureça e se desprenda,como um fruto ao passar o vento que a mereça!( Eugénio de Andrade), pois claro!
;)

21 de abril de 2009 às 12:00  
Blogger Banalidades disse...

Como sempre estou encantada com os comentários tão doces que os meus amigos virtuais e não só aqui me deixam... Tenham cuidado para que eu não rebente de alegria pelo carinho imenso que me votam. Obrigada a todos e voltem sempre! Desculpem as minhas ausências, mas o tempo nem sempre me chega e algo fica por fazer... É pena, pois dá-me tanto prazer visitar os vossos blogues e ler aquilo que cada um de vós apresenta! Todos, à sua maneira, preenchem a minha vida! Bem-hajam! Jinhos!

24 de abril de 2009 às 13:08  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar