quarta-feira, 28 de maio de 2008

Leio



















Quando leio é como se saísse de mim, entrasse subitamente em espaços, em intimidades que surgem, ali mesmo, na beira do meu pensamento e no enleio do meu devaneio.
Quando leio é como se alcançasse vidas e as tivesse como minhas.
Quando leio é como se ficasse mais viva e dona do tempo.
Leio. Folheio-me. Acrescento às coisas o que elas não são.
Leio.

Etiquetas:

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Quando leio, mergulho no livro, quando me apaixono por ele vivo todo o enredo. Vir à tona de água chega a ser um pesadelo.
Filipe Fino

28 de maio de 2008 às 16:54  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar