sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Cantiga dos Ais

Os ais de todos os dias Os ais de todas as noites Ais do fado e do folclore O ai do ó ai ó linda Os ais que vêm do peito Ai pobre dele coitado Que tão cedo se finou Os ais que vêm da alma Ais d'amor e de comédia Ai pobre da rapariga Que se deixou enganar Ai a dor daquela mãe Os ais que vêm do sexo Os ais do prazer na cama Os ais da pobre senhora Agarrada ao travesseiro Ai que saudades saudades Os ais tão cheios de luto Da viúva inconsolável Ai pobre daquele velhinho Ai que saudades menina Ai a velhice é tão triste Os ais do rico e do pobre Ai o espinho da rosa Os ais do António Nobre Ais do peito e da poesiae Os ais doutras coisas mais Ai a dor que tenho aqui Ai o gajo também é Ai a vida que tu levas Ai tu não faças asneiras Ai mulher, és o demónio Ai que terrível tragédia Ai a culpa é do António Ai os ais de tanta gente Ai que já é dia oito Ai o que vai ser de nós E os ais dos liriquistas A chorar compreensão Ai que vontade de rir E os ais do D. Dinis Ai Deus e u é Triste de quem der um ai Sem achar eco em ninguém Os ais da vida e da morte Ai os ais deste país! Mendes de Carvalho

Etiquetas:

5 Comentários:

Anonymous Juja disse...

Ao chegar ao fim do poema fiquei com a impressão de que o monossílabo “ai”será a palavra mais dita na nossa língua pois que adapta-se a qualquer circunstância.
Bjs

31 de janeiro de 2009 às 10:01  
Blogger Banalidades disse...

Juja:
Somos, sem dúvida, um povo de "ais" e agora, face ao estado da nação! Ai!, ai...

31 de janeiro de 2009 às 12:11  
Blogger Teresinha disse...

Ai Jesus, tantos ais!
Ai...ai, ai...ai...!!!
Ai que ia perdendo o fôlego, com tantos ais!

- Não conhecia esta cantiga dos ais.
É o que diz a Juja, existe uma "lista" infindável de ais, que utilizamos na nossa língua, que se adaptam a tudo, e mais alguma coisa!
Interessante.
Beijinhos para as duas.
:) :)

1 de fevereiro de 2009 às 15:43  
Blogger Carolina disse...

Ai... Mouraria!
O "ai", que enche também os fados.
Não conhecia esta cantiga dos Ais.
;)

4 de fevereiro de 2009 às 10:00  
Blogger Carolina disse...

Ai, que letra tão miudinha que usaste, amiga Fátima!
Ai, os meus olhos...
Ai...ai...

4 de fevereiro de 2009 às 10:02  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar