sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

O Sopro

Implorando o sopro do ser divino,
o sopro que dá a vida,
o sopro de muita idade,
o sopro das águas,
o sopro das sementes,
o sopro da fecundidade,
o sopor da abundância,
o sopro do poder,
o sopro da força,
o sopro de todas as espécies de sopro
pedindo o seu sopro,
inspirando o seu sopro no calor do meu corpo,
incorporo seu sopro
para que vivas sempre luminosamente.
Poema Ameríndio, traduzido por Herberto Helder

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Teresinha disse...

O "Sopro" que, lido de um sopro, nos deixa a alma, rodopiando...

18 de janeiro de 2009 às 14:44  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar