quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Vida desmedida

Não. Não tenho limites. Quero de tudo Tudo.... Sou uma fonte incontida De viver. E o que redime a vida É ela não caber Em nenhuma medida. Miguel Torga

Etiquetas:

3 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Filipe diz...
Um dia um Senhor me deu um autocolante. Num fundo azul em que voavam duas rolas estava uma frase; FOSTE FEITO NÃO PARA RASTEJAR MAS PARA SUBIR. Ao longo dos anos falou-me sempre da medida da vida e da vontade de viver.
Obrigado Celestino, até breve.

13 de fevereiro de 2009 às 19:22  
Blogger Teresinha disse...

Vida desmedida!
Sem medida!
Até que haja em nós, um sopro de vida...

Lindo, Fátima!
bj.

15 de fevereiro de 2009 às 14:40  
Blogger Caracoleta disse...

A fazer recordar as palavras de Boris Pasternak:
"Aquilo que é regular, ordenado, factual, nunca basta para abranger toda a verdade: a vida extravasa sempre a borda de qualquer taça".
Abraço extravasante!

17 de fevereiro de 2009 às 17:18  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar