quarta-feira, 7 de julho de 2010

Dúvida

Talvez eu seja apenas uma mágoa quieta,
Um sorriso vago de giesta,
Uma melancolia de nuvens compactas,
Um mar de barcos destroçados,
Um jardim de roseiras em botões de vazios,
Um canteiro de azuis abandonados.
Talvez eu seja ainda o lilás do céu que entardece....

Etiquetas:

5 Comentários:

Blogger Sentidamente disse...

Achei lindo!!! Muito bela a forma como joga simultâneamente com os contrastes…

Mas, apeteceu-me contrariar.

Talvez a beleza da giesta, das nuvens, dos barcos, das roseiras em botão, do canteiro azul e do céu lilás, suplantem sorrisos vagos, melancolias, destroços, vazios, abandonos, ou mesmo o entardecer… transformando “uma mágua quieta”, numa mágoa inquieta, sinónimo de procura, sinónimo de vida.

Beijinho

7 de julho de 2010 às 17:02  
Blogger O céu da Céu disse...

Há mesmo coincidências..."Sentidamente" soube dizer em palavras o que eu procurava mas nunca conseguiria expressar tão bem...dúvidas...contrastes...
E com a vida é uma "roda" também me apetece contrariar a minha amiga.Um beijinho grande

8 de julho de 2010 às 08:16  
Blogger Carolina disse...

Talvez tu sejas, no regaço, umas mãos pousas segurando o mundo!
Depois estenderás as mãos e dirás " tenho o Mundo todo na palma da minha mão"!
;)

9 de julho de 2010 às 09:20  
Blogger Eduardo Miguel Pereira disse...

Talvez seja a professora que mais me marcou e infulenciou no meu amor pela literatura, pelo belo jogo das palavras, pela beleza que é ler e escrever e com isso crescer enquanto ser humano.

10 de julho de 2010 às 04:17  
Blogger Banalidades disse...

Obrigada a todos pelas vossas valorativas opiniões!
Assim , fico com mais e mais vontade de insistir nestes devaneios a que chamo de "Banalidades". Jinhos.

10 de julho de 2010 às 15:27  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

BlogArchive Blog Feed Cabeçalho HTML SingleImage LinkList Lista Logotipo BlogProfile Navbar VideoBar NewsBar